Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Perfil do Egresso
Início do conteúdo da página

Perfil do Egresso

Publicado: Terça, 09 de Julho de 2019, 09h53 | Última atualização em Terça, 09 de Julho de 2019, 10h12 | Acessos: 84

De acordo com a Resolução n.o 4, de 13 de julho de 2007, todo economista formado deve apresentar uma forte formação do conhecimento em geral, assim como um profundo domínio da teoria e dos métodos quantitativos peculiares ao curso, além da excelência na aplicação do conhecimento econômico à realidade.O

A formação no curso de Ciências Econômicas da Unifesspa deverá resultar, para os egressos, nas seguintes competências e habilidades:
Capacidade aguçada de raciocínio lógico consistente;
Excelente leitura e compreensão de textos e econômicos;
Habilidade na elaboração de pareceres, relatórios, trabalhos e textos na área econômica;
Adequada utilização de conceitos teóricos fundamentais da ciência econômica;
Eficiente utilização do instrumental econômico para analisar situações históricas concretas;
Adequada utilização de formulações matemáticas e estatísticas na análise dos fenômenos socioeconômicos; e
Capacidade de diferenciar correntes teóricas a partir de distintas políticas econômicas.
Por outro lado, considerando que é aspecto fundamental para justificar a instalação do curso de Ciências Econômicas da Unifesspa tanto a necessidade da internalização de conhecimento econômico mais racional no ambiente de negócios dos agentes produtivos locais, como a formação de economista com perfil que atenda às urgentes e graves demandas resultantes dos desafios para um processo de desenvolvimento econômico regional mais equânime e sustentável, esse curso de Economia, sem qualquer prejuízo aos ditames gerais do perfil do egresso definido na referida Resolução, busca também promover a formação de egressos com competências e habilidades que guardem relação com os objetivos específicos do curso, que por sua vez estão relacionados ao objetivo geral do curso de formar profissionais de qualidade e de estabelecer parcerias voltadas para a construção do processo de desenvolvimento regional. Tais competências e habilidades são as seguintes:
(1) Conhecimento na promoção da competitividade de pequenas e médias
empresas, particularmente aquelas organizadas em cooperativas, redes, consórcios, etc.
(2) Habilidade na elaboração, análise e avaliação de projetos privados, governamentais e de organizações não governamentais.
(3) Capacidade na elaboração, análise e acompanhamento de políticas públicas, inclusive aquelas voltadas para os povos nativos.
(4) Competência para a pesquisa e alta consultoria.

registrado em:
Fim do conteúdo da página